Residência em enfermagem: como ser pago para fazer uma especialização

6 min read

Se você é estudante ou enfermeiro e quer fazer uma especialização, você precisa fazer uma residência em enfermagemIsso porque essa é a melhor forma de você conseguir uma boa grana e ainda adquirir experiência na área. 

Ainda mais se você está saindo da faculdade. 

Sabe aquela velha história: 

“Como vou conseguir emprego sem ter experiência e como vou ter experiência sem conseguir um emprego?” 

A residência supre isso. Pois, além de estudar você vai atuar na assistência. 

Ou seja, você vai conseguir cumprir uma parte dessa necessidade de experiência.

E se você já trabalha como enfermeiro, fazer residência em enfermagem também é uma grande oportunidade para você. 

Pois você vai ficar dois anos fazendo uma pós-graduação sem pagar por ela. Na verdade, você vai receber por estar estudando. 

O que quer dizer que não importa a idade que você tenha ou quantos anos de formados possui. 

A grande sacada é que você pode ter um diferencial na área de enfermagem que vai abrir portas para você trabalhar com o que ama e ainda receber um bom salário.

Então, se você quer saber mais sobre como ser pago para fazer uma especialização em enfermagem, continue comigo que vou te mostrar:

  • O que é residência em enfermagem;
  • Quanto ganha um enfermeiro residente;
  • Se a residência em enfermagem é obrigatória;
  • Quais as especialidades têm para residência em enfermagem;
  • Quando sai os editais de residência;
  • Quantas vagas de residência abrem por ano;
  • Quem pode fazer residência em enfermagem;
  • Se você pode ter outro emprego fazendo residência;
  • Onde você pode fazer residência em enfermagem;
  • O que cai na prova de residência;
  • Como passar na prova de residência. 

Vamos lá? 

O que é residência em enfermagem?

De maneira bem simples, a residência em enfermagem nada mais é do que uma especialização na área

A diferença é que ao invés de você pagar para fazer uma pós-graduação você vai receber para se qualificar. 

Eu sei, parece bom demais para ser verdade. Onde já se viu ganhar dinheiro estudando? 

Mas a verdade é que esse é a principal maneira de se inserir no mercado de trabalho. 

É claro que tem muito gente que sai da faculdade e já vai fazer um estágio, mas um enfermeiro que passa pela residência tem uma diferença curricular muito mais atraente. 

Isso porque o enfermeiro quando entra na residência ele passa a se diferenciar dos demais. Afinal de contas, ele vai estudar 20% do seu tempo e os 80% restante vai realizar atividades práticas. 

Ou seja, vai sair da residência sabendo exatamente o que fazer. Não é aquela pessoa teórica, mas sim um enfermeiro que já colocou a mão na massa. 

Quanto ganha um enfermeiro residente?

Na verdade, não é um salário, mas sim uma bolsa de  R$ 3.330,43 (que também é o valor pago para residências médicas). 

Esse valor é padrão em todos as residências do Brasil e você pode recebê-lo durante os 2 anos da sua especialização. 

A residência em enfermagem é obrigatória?

Não é um requisito obrigatório você fazer a residência em enfermagem, no entanto, como eu te disse anteriormente, se você quer fazer a diferença nessa área a especialização por meio do programa de residência é a melhor forma de conseguir um emprego em enfermagem. 

Quem pode fazer residência em enfermagem?

Qualquer pessoa formada como enfermeiro pode fazer residência em enfermagem. O que quer dizer que técnicos em enfermagem não podem fazer. 

Além disso, nada te impede de estar no último ano de faculdade e tentar também. Afinal de contas, a matrícula só acontece no início do próximo ano após a realização da prova

Ah, e se você tem 5, 10, 20 anos ou mais de formado não importa também. Você só precisa ter o diploma registrado pelo MEC, ficar de olho se a residência que você deseja pede algum outro título e disposição para começar a estudar. 

Posso ter outro emprego fazendo residência em enfermagem?

O regime é de dedicação exclusiva, ou seja, você não pode trabalhar em outro lugar enquanto estiver fazendo a residência.

E mesmo que você pense em ter outro emprego não vai ser uma boa ideia. Você precisa focar na sua especialização.

Pois, afinal de contas, você vai estar recebendo para poder estudar.

Quais as especialidades têm para residência em enfermagem?

As especialidades em enfermagem são divididas em:

  • Saúde da Família
  • Urgência
  • Saúde Mental
  • Oncologia
  • Terapia Intensiva
  • Saúde da Criança
  • Obstetrícia
  • Nefrologia
  • Materno Infantil
  • Cardiologia
  • Entre tantas outras

Quando sai os editais de residência?

Geralmente, os editais começam a sair no segundo semestre do ano e as vagas são para começar a trabalhar no ano seguinte. 

Quantas vagas de residência abrem por ano?

No ano passado foram mais de 2.300 vagas, a expectativa é que esse ano seja praticamente a mesma quantidade de vagas. 

Onde fazer residência em enfermagem no Brasil?

Geralmente, são 82 hospitais, secretarias e universidades espalhadas no Brasil todo que possui a residência em enfermagem. Entre elas têm:

  • Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal
  • Secretaria Municipal de Saúde de Florianópolis (Santa Catarina)
  • Universidade Federal do Mato Grosso do Sul
  • Universidade Federal do Acre
  • Universidade de São Paulo
  • Hospital Evangélico de Cachoeira de Itapemirim (Espírito Santo)
  • Hospital Municipal Doutor Mário Gatti (São Paulo)
  • Hospital Sírio Libanês (São Paulo)

Para saber mais você pode dar uma olhada na 3ª edição do Guia Completo de Todas as Residências de Enfermagem que EnfConcursos produziu.

Clique Aqui para Baixar o Guia de Residências em Enfermagem

Neste Guia você vai encontrar a lista de Residências em Enfermagem que abrirão vaga este ano no Brasil.

A previsão de abertura de cada edital é baseada no mês que o edital foi lançado nos anos anteriores.

O que cai na prova de residência em enfermagem?

Geralmente, as pessoas costumam dizer que cai tudo em uma prova de residência. Isso pode até ser verdade, mas você não pode ver dessa forma. 

Pois se a pessoa fala para você que cai tudo, provavelmente, ela não fez o que a gente fez aqui no EnfConcursos. Que foi analisar todas as provas de residência e identificar quais os tópicos que são mais cobrados. 

Isso porque há conteúdos que são mais caem nas provas e que você deve ter uma atenção especial.

Aqui no EnfConcursos, por exemplo, a gente gosta de dividir em dois blocos:

  1. Legislação do SUS, epidemiologia e políticas públicas de saúde
  2. Todo o restante da faculdade e, às vezes, um direcionamento para a área que o enfermeiro vai concorrer

Ou seja, quase metade da prova vem de Legislação do SUS e políticas públicas de saúde. 

É claro que você não vai focar apenas nesses conteúdos, pois não adianta dominar apenas uma matéria. 

Você tem que saber um pouco de cada disciplina. Mas esse pouco tem que ser o suficiente para você passar. 

Como passar na prova de residência em enfermagem?

Para passar na prova de residência em enfermagem só estudar não é o bastante. A grande sacada é você começar a estudar agora ou, pelo menos, focar a longo prazo. 

Por exemplo, imagine que você acabou de sair da faculdade e sai o edital para a residência no hospital da sua cidade. 

Seu coração chega a acelerar, não é? Aí você começa a estudar freneticamente todos os dias, acorda cedo, separa os livros e prepara o seu canto de estudos.

Na primeira semana você consegue cumprir todo o seu planejamento, na segunda fica um pouco apertado só que você se mantém firme, na terceira você percebe que não vai dá tempo e aí na quarta semana você já está desanimado. 

Isso acontece porque tem muitos conteúdos para estudar e pouco tempo hábil, pois geralmente os editais de residência saem cerca de dois meses antes da prova. 

Sendo assim, você só tem três saídas:

  1. Desistir;
  2. Focar na residência do próximo ano; ou
  3.  Estudar com uma equipe que tem capacidade de te preparar em dois meses.

Eu não recomendo a primeira opção, afinal de contas você viu o tanto de vantagens que tem se você entrar em uma residência. 

A segunda opção é ótima para quem não gosta de estudar sobre pressão. Você vai ter um bom tempo para organizar os estudos e se preparar com bastante antecedência, pois a maioria das residências abre vagas no meio do ano. 

Você só vai ter que ter disciplina para manter o foco até sair o edital, afinal de contas é quase um ano estudando.

Já a última opção é perfeita para quem quer tentar a residência a partir desse ano.Isso porque até a publicação desse artigo, duas residências já tinha saído, mas até o próximo mês há cerca de outras 50 para sair. 

Ou seja, se você tiver a orientação correta dá para você começar a estudar ainda esse ano e já entrar na residência no próximo ano. 

Sendo assim, você já pode se inscrever agora no Curso da EnfConcursos para Residências. Pois lá temos os melhores professores, os conteúdos são focados na sua aprovação e, além disso, temos simulados, lives e um Plano de Estudos Especial (P2E).

Conclusão

Nesse artigo, te mostrei que há um jeito de você estudar e ainda fazer uma especialização em enfermagem. 

Você viu que a residência é uma oportunidade incrível para melhorar o seu currículo e tirou todas, ou a maioria, das dúvidas para você começar a estudar agora. 

Além disso, te mostrei o que pode cair na prova de residência e ainda te mostrei como passar nela ainda esse ano.

Agora, basta você se inscrever no nosso curso. Qualquer coisa deixa um comentário para gente aqui no blog. Beleza? 😉