Comentário: Questão do Dia # Curativo (29-03-17)

3 min read

E aí galera da Enfconcursos!

Eu sou o Edu e estou aqui para fazer um comentário sobre a Questão do Dia postada em nossa fan page. 

Vamos rever a questão?

(Banca: IBFC   Cargo: Técnico em Enfermagem (HUGG-UNIRIO)   Órgão: EBSERH   Ano: 2017) Paciente, sexo feminino, 76 anos, apresentando uma úlcera de pressão (UP) em região sacral com perda da espessura total da pele, com comprometimento de músculo, ossos, tendões e nervos. Com essas características, a UP é classificada em:

a) Estágio I

b) Estágio II               d) Estágio III

c) Estágio IV              e) Estágio V

 

E aí, você sabe a resposta?

Pois bem, vamos pensar juntos

Lesão por pressão é um dano localizado na pele e/ou tecidos moles subjacentes, geralmente sobre uma proeminência óssea ou relacionada ao uso de dispositivo médico ou a outro artefato. A lesão pode se apresentar em pele íntegra ou como úlcera aberta e pode ser dolorosa.

Agora que já sabemos o que é uma ulcera por pressão, vamos relembrar como a classificamos. Existem estágio de I a IV:

Estágio 1: Pele íntegra com área localizada de eritema que não embranquece e que pode parecer diferente em pele de cor escura. Mudanças na cor não incluem descoloração púrpura ou castanha; essas podem indicar dano tissular profundo.

 

Estágio 2: Perda da pele em sua espessura parcial com exposição da derme. O leito da ferida é viável, de coloração rosa ou vermelha, úmido e pode também apresentar-se como uma bolha intacta (preenchida com exsudato seroso) ou rompida. O tecido adiposo e tecidos profundos não são visíveis. Tecido de granulação, esfacelo e escara não estão presentes.

 

Estágio 3: Perda da pele em sua espessura total na qual a gordura é visível e, frequentemente, tecido de granulação e epíbole (lesão com bordas enroladas) estão presentes. Esfacelo e /ou escara pode estar visível. Não há exposição de fáscia, músculo, tendão, ligamento, cartilagem e/ou osso. Quando o esfacelo ou escara prejudica a identificação da extensão da perda tissular, deve-se classificá-la como Lesão por Pressão Não Classificável.

 

Estágio 4: Perda da pele em sua espessura total e perda tissular com exposição ou palpação direta da fáscia, músculo, tendão, ligamento, cartilagem ou osso. Esfacelo e /ou escara pode estar visível. Epíbole (lesão com bordas enroladas), descolamento e/ou túneis ocorrem frequentemente. Quando o esfacelo ou escara prejudica a identificação da extensão da perda tissular, deve-se classificá-la como Lesão por Pressão Não Classificável.

Também há outras classificações, como:

* Lesão por Pressão Não Classificável: Perda da pele em sua espessura total e perda tissular não visível.

* Lesão por Pressão Tissular Profunda: descoloração vermelho escura, marrom ou púrpura, persistente e que não embranquece.

* Lesão por Pressão Relacionada a Dispositivo Médico: Essa terminologia descreve a etiologia da lesão. A Lesão por Pressão Relacionada a Dispositivo Médico resulta do uso de dispositivos criados e aplicados para fins diagnósticos e terapêuticos. A lesão por pressão resultante geralmente apresenta o padrão ou forma do dispositivo. Essa lesão deve ser categorizada usando o sistema de classificação de lesões por pressão.

* Lesão por Pressão em Membranas Mucosas: A lesão por pressão em membranas mucosas é encontrada quando há histórico de uso de dispositivos médicos no local do dano. Devido à anatomia do tecido, essas lesões não podem ser categorizadas. 

Então, aqui está o gabarito:

Acertou? Então, agora que você já sabe este assunto, irá gabaritar qualquer questão sobre o tema.

Ótimos estudos galerinha e até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *