Bárbara Rocha Apaixonada por Desenvolvimento Pessoal e Cultura Pop, tem como principal objetivo contribuir com o crescimento das pessoas com informações livres e análise crítica.

8 passos simples para conseguir ser enfermeiro residente

5 min read

8 passos simples para conseguir ser enfermeiro residente

Se você quer saber tudo o que é preciso para conseguir ser um enfermeiro residente, neste artigo você receberá todas as informações que precisa saber para alcançar o seu objetivo. Desde os primeiros passos até a aprovação para assumir um cargo de enfermeiro residente.

Em síntese, veja o que você encontrará aqui:

  • O que faz um enfermeiro
  • Como ser enfermeiro
  • O que é uma residência em Enfermagem
  • Como funciona a residência em Enfermagem
  • Escolhendo uma Especialidade
  • Quais os requisitos para ser um enfermeiro residente
  • Onde encontrar vagas para residência
  • Como ser um enfermeiro residente

1) O que faz um enfermeiro

Ora, todos nós sabemos que o enfermeiro é o profissional extremamente importante para a área da saúde.

Entretanto, vamos aprofundar um pouco mais para você entender melhor a real importância de um profissional de enfermagem e como funciona a sua rotina.

Logo, surge a primeira dúvida:

Qual a diferença entre um enfermeiro e um técnico em enfermagem?

Bom, o técnico de enfermagem é um profissional de nível médio e que obtém o seu certificado em 2 anos de estudo em média. Dessa forma o técnico está habilitado para exercer atividades do cotidiano da profissão como, por exemplo: preparar e aplicar medicamentos, calcular a dosagem dos medicamentos, realizar curativos, coletar materiais para exames laboratoriais, esterilizar materiais, auxiliar na higienização de pacientes, fazer anotações de enfermagem, entre outros.

Por outro lado, o enfermeiro é um profissional de nível superior e que obtém a certificação após concluir entre 4 e 5 anos de curso de graduação para enfermeiro. A sua função é a de coordenação e supervisão dos técnicos em enfermagem, estando também apto a realizar as atividades de um técnico, porém sendo capaz de ir mais além e realizar procedimentos de maior complexidade como, por exemplo, passar sondas e realizar evoluções de enfermagem.

2) Como ser enfermeiro

Então, agora que você já sabe com maiores detalhes o que faz um enfermeiro e o que diferencia de um técnico em enfermagem, posso avançar um pouco mais no assunto e te mostrar como você pode se tornar um enfermeiro. 

Aqui vou te mostrar como você inicia a sua caminhada por uma belíssima carreira, que requer muito amor e dedicação.

Como falamos acima, um enfermeiro precisa realizar uma graduação na área, cuja a duração varia entre 4 e 5 anos.  O primeiro passo para para concluir esta etapa é a escolha por uma instituição de ensino que ofereça este curso. Sendo assim, você precisará prestar um vestibular para ingresso.

Existem diversas universidades públicas e privadas que disponibilizam esta opção de curso. Porém é importante ressaltar, que para que o diploma de conclusão seja válido e permita ao final do curso que você retire o seu Coren (habilitação do órgão de classe para exercer a profissão) o curso e a instituição de ensino escolhida precisam antes de tudo de uma autorização do MEC – Ministério da Educação.

Durante a graduação em enfermagem o aluno passará por uma variedade de disciplinas que objetivam trazer o conhecimento necessário ao exercício da profissão, como:

  • Anatomia
  • Biologia Celular
  • Bioquímica
  • Enfermagem Clínica
  • Enfermagem Cirúrgica
  • Farmacologia
  • Fisiologia Humana
  • Genética
  • Microbiologia
  • Saúde Coletiva
  • Entre outras

Além disso, você escolher em qual universidade você vai iniciar a sua graduação. Logo abaixo você pode consultar algumas das universidades espalhadas pelo Brasil que ofertam o curso e possuem avaliação positiva do MEC.

Não fique preso apenas a essas informações, antes de mais nada: pesquise e encontre a melhor opção para você!

3) O que é uma residência em Enfermagem

A Residência Multiprofissional em Enfermagem é uma pós graduação (lato sensu) voltada para a educação na prática, sendo assim muito importante para a qualificação e ambientação no mercado de trabalho no caso de enfermeiros recém formados.

Em síntese trata-se de um programa incentivado pelo Governo Federal, com objetivo de inserção qualificada dos jovens profissionais da enfermagem no mercado de trabalho.

4) Como funciona a residência em Enfermagem

Durante uma residência em enfermagem o enfermeiro realizará em boa parte do tempo o exercício prático das tarefas relacionadas à profissão, mas, sempre sendo acompanhado por um professor tutor e um experiente enfermeiro.

Os programas de residência possuem duração de dois anos, geralmente, com uma carga horária de 60 horas semanais, sendo 80% destinadas a atividades práticas e 20% a atividades teóricas.

O profissional residente recebe uma bolsa financiada pelo Ministério da Saúde e pelo Ministério da Educação no valor de R$ 3.330,43.

Sendo assim, precisam se dedicar exclusivamente a residência no período, sendo proibida a realização de outras atividades profissionais concomitantes.

Ah, além da remuneração o residente tem direito a uma folga semanal e uma férias anual de 30 dias. A carga horária total para a residência em enfermagem é de 5.760 horas.

5) Escolhendo uma Especialidade

A residência em enfermagem é um programa de pós graduação, ou seja, uma especialização. Logo, o enfermeiro que deseja participar de um programa de residência precisa escolher uma área para se especializar.

Portanto, te convido a ir pensando em qual área da enfermagem você pretende atuar. Dentre as principais áreas de especialização e residência em enfermagem, temos:

  • Enfermagem em Cardiopneumologia de Alta Complexidade
  • Saúde Mental com ênfase em Dependência Química
  • Enfermagem na Saúde da Criança e do Adolescente
  • Enfermagem Oncológica
  • Residência Multiprofissional em Álcool e Outras Drogas
  • Enfermagem em Saúde Mental e Psiquiátrica
  • Enfermagem na Saúde do Adulto e do Idoso
  • Saúde do Idoso em Cuidados Paliativos
  • Enfermagem em Terapia Intensiva
  • Prevenção e Terapêutica Cardiovascular
  • Síndromes e Anomalias Craniofaciais
  • Saúde Coletiva e Atenção Primária
  • Enfermagem em Centro Cirúrgico
  • Assistência Cardiorrespiratória
  • Enfermagem Obstétrica
  • Saúde Mental
  • Enfermagem em Pediatria

Agora que você já conhece as principais áreas de residência multiprofissional em enfermagem, não perca tempo! Escolha uma das áreas e inicie a sua preparação aqui no EnfConcursos.

6) Quais os requisitos para ser um enfermeiro residente

Para tornar-se um enfermeiro residente é necessário atender alguns requisitos. São eles:

  • Possuir diploma de graduação em enfermagem
  • Estar inscrito no conselho de classe e com o registro ativo
  • Possuir disponibilidade para dedicação exclusiva à residência
  • Não possuir vínculos empregatícios

7) Onde encontrar vagas para residência

Afinal, onde encontrar vagas para residência? Diversas instituições pelo país oferecem regularmente várias oportunidades de residência em enfermagem. Dentre elas podemos citar algumas:

Entretanto, para que você esteja sempre por dentro das novidades em relação às oportunidades para residências em enfermagem recomendo que continue acompanhando o nosso blog. Aqui você se manterá informado e ainda terá diversos conteúdos super interessantes voltados para a área de enfermagem para acompanhar e se atualizar.

8) Como ser um enfermeiro residente

Agora que você já conhece todos os detalhes da residência em enfermagem precisará iniciar a sua preparação para alcançar o seu objetivo.

Enquanto escrevo este artigo estão disponíveis dois editais para residência em enfermagem totalizando 93 vagas! Confira nos links abaixo:

Residência USP para Enfermagem: 42 vagas abertas com bolsa de R$ 3.330,43

Residência Sírio-Libanês: 51 Vagas para Enfermagem

Você não pode perder estas oportunidades, pois estamos falando em uma especialização em instituições de ponta e com remuneração de R$ 3.330,43! Inicie hoje mesmo a sua preparação para residências  com o curso exclusivo do EnfConcursos, clicando aqui.

Em nosso curso você contará com vídeo aulas, áudios, materiais em PDF e questões comentadas.

E como um super bônus por ter me acompanhado até aqui você receberá um presente, um guia com informações sobre todas as residências do país! É só acessar o link abaixo e solicitar o seu material gratuito.

Guia de Residências em Enfermagem do Brasil 2019/2020

Conclusão

Nesse artigo, você descobriu em detalhes o que faz um enfermeiro e ainda como ser um enfermeiro.

Você conheceu mais sobre residências em enfermagem e pôde concluir que a residência é uma oportunidade incrível.

Além disso, te mostrei que é preciso possuir graduação e escolher uma especialidade para realizar a residência, além disso você agora já sabe onde acompanhar informações e notícias sobre novas oportunidades de residência pelo país.

Assim, tenho certeza de que você que acompanhou este post até o final não ficou com dúvidas em relação ao que é preciso para ser um residente em enfermagem.

Definitivamente, a residência em enfermagem é uma excelente opção para profissionais graduados e também um ótimo projeto para quem ainda está ingressando no curso superior de enfermagem!

Agora, não perca tempo,e inscreva-se no nosso curso preparatório para residências em enfermagem! Qualquer coisa deixa um comentário para gente aqui no blog.

 

Bárbara Rocha Apaixonada por Desenvolvimento Pessoal e Cultura Pop, tem como principal objetivo contribuir com o crescimento das pessoas com informações livres e análise crítica.